Gram-Eollic, empresa filiada ao SIMEC, representou o estado Ceará na Feira Internacional de Tecnologias para Energia solar, a ENERSOLAR 2014, que aconteceu em São Paulo/SP, entre os dias 16 e 18 de julho. Na condição de convidado, o empresário e cientista Fernando Ximenes, presidente da Gram-Eollic, participou da solenidade de abertura da feira, juntamente com autoridades e representantes do setor de energia solar e eólica nacionais e internacionais. Ao fazer uso da palavra, o cearense destacou o apoio que o SIMEC e o Sistema FIEC como um todo têm dado ao desenvolvimento e exploração das energias renováveis no Ceará. Falando sobre o setor, Ximenes destacou o seguimento industrial metalmecanico cearense como sendo o principal elo da cadeia produtiva de energia eólica e de componentes de energia solar locais, por ter uma atuação marcante, “especialmente por produzir torres eólicas, pás eólicas, torres de transmissão, perfis diversos (aço, alumínio) e componentes eletroeletrônicos industrial, comercial e residencial, que podem, além de gerar energia para a indústria, comércio e residências, contribuir para a geração de emprego e ampliação das exportações do Estado”.

Durante o evento a Gram-Eollic lançou uma de suas mais recentes inovações: o inversor fotovoltaico Sool Inverter Smart Grid – SISG, de última geração, que foi projetado com sistemas capazes de atender a alimentação de energia solar diretamente na rede elétrica de utilidade pública (concessionárias ou distribuidoras de energia), com aplicativos WI-FI, display LED, Painel LCD, tudo certificado segundo as exigências e normas brasileiras e internacionais.

Segundo Fernando Ximenes, as características técnicas específicas do inversor da Gram-Eollic tornam o equipamento inversor de alta eficiência, dando-lhe confiabilidade e elevado índice de vigência, através das tecnologias e sistemas, Effective Shield For DC/AC/Communication Connections, Excellent Eficiency (Internal Overvoltage, DC Insulation Monitoring, Ground Fault Protection, Grid Monitoring, Ground Fault Current Monitoring, DC Current Monitoring, Integrated DC Switch Optional), Eleat Elimination e Safety Lock. Além disso, o Sool Inverter Smart Grid, é equipado com proteção eficaz para Conexóes DC/AC/Comunicaçáo, integrado RCD (Dispositivo de Proteçáo Residual Corrente) e RCM (Corrente Residual Monitor), que lhe permite operar o sensor de corrente, detectando o volume da corrente de fuga e comparando com o valor preestabelecido. Se a corrente de fuga exceder o limite permitido, o RCD desligará com segurança o inversor da carga AC (Safety lock). Os inversores Sool Inverter Smart Grid, com modelos de 3KW, 4KW e 5KW, estão certificados, em conformidade com as exigências da Lei de Equipamento e Segurança do produto na Europa, Austrália e normas nacionais.

Para Fernando Ximenes, participar de um evento internacional como o EcoEnergy, representando o Ceará, é uma grande responsabilidade. “Ter a honra do convite para palestrar durante a abertura de uma feira internacional de energia é bastante gratificante, agradeço a Deus pelo momento e a oportunidade de poder divulgar nossos potenciais, tanto no contexto local quanto nacional, para o mundo latino-americano, asiático e europeu. Sei que isto não teria acontecido não fora o fato de ser filiado ao SIMEC e ao Sistema FIEC. No momento imediatamente anterior ao início da minha palestra, veio a adrenalina pela responsabilidade de representar o setor metalmecânico e industrial do Ceará, além, é claro, do desafio educativo de ser interpretado pelo público de maneira transparente e correta. O termómetro e a nota, veio depois, durante o debate, quando me vi entendido por todos. Foi gratificante perceber que minhas respostas aos questionamentos calavam aqueles que tinham preconceitos com nordestinos e brasileiros. Fiquei deveras satisfeito por ter conseguido prender a atenção de todos os presentes enquanto mostrava, divulgava e quebrava paradigmas educacionais ao falar das riquezas naturais do Ceará, dos minerais, do vento, do sol, da logística, do estágio de desenvolvimento, da siderúrgica, do sistema hídrico e de abastecimento de água, da energia, dos agronegócios, enfim, das industriais metalmecanicas e de toda a cadeia produtiva de componentes para usufruto da energia eólica e solar do Ceará”, conclui Fernando Ximenes.

Paralelamente à Enersolar, aconteceu o “Ecoenergy — Congresso de Energias Limpas e Renováveis para Geração de Energia”, que apresentou as últimas novidades do mercado, visando oferecer alternativas para uma provável crise energética, colocando em discussão temas como: Leilões, Novas linhas de financiamento, geração distribuída, produtos de última geração, cases de sucesso, resolução 482, entre outros temas.

 

Revista SIMEC (N° 10 ; 2014)


Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *

%d bloggers like this: